V3A é a primeira agência de live marketing a fazer evento na Antártica

A geografia local e a ciência foram fontes de inspiração para a criação do cenário

O ano mal começou e a V3A já está fazendo história. Será a primeira agência de live marketing do mundo a fincar sua bandeira no continente gelado, para a inauguração da nova base brasileira na Antártica, a Estação Comandante Ferraz. O Diretor Alexandre Moreira e o Diretor Executivo Marcos Jochimek enfrentaram a turbulenta travessia da passagem de Drake, considerado o mar mais perigoso do mundo, e estão encarando temperaturas e sensação térmica muito baixas para garantir o atendimento e uma experiência inesquecível para os 100 convidados que participarão do evento, que será realizado no dia 14 de janeiro. “Não há dúvidas de que estamos falando do maior desafio da história da empresa”, garante Jochimek.

Não é difícil imaginar que a logística e as condições climáticas foram os principais obstáculos a serem vencidos, além de terem inserido o evento em uma matriz de risco bem complexa. Por isso, o planejamento foi fundamental para que tudo desse certo, tendo começado em julho de 2019. Contribuiu também a vasta experiência da V3A em eventos oficiais, muitos deles com a presença de presidentes da República, o que impõe à agência alguns protocolos e know how bem específicos. Os eventos de lançamento dos submarinos Riachuelo e Humaitá, realizados nos anos de 2018 e 2019, para a Marinha do Brasil e ICN (Itaguai Construções Navais), foram operações bem sucedidas que serviram de parâmetro para a aventura gelada.

“Apresentamos a proposta no meio do ano passado. A Marinha foi bem receptiva, mas o desafio era gigante. Fizemos visita técnica em outubro e no mês seguinte já começamos a enviar o material, que foi nos navios Ary Rongel e Maximiano, da Marinha do Brasil, e nos Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira. Ainda capacitamos os oficiais que trabalham na base para montagem do evento, já que não teríamos como levar nossa equipe”, explica o explica o Diretor, Alexandre Moreira.

Em meados de dezembro a V3A estava de volta à Antártica para dar início à montagem do evento, que será realizado tanto na área externa quanto dentro da nova estação, que fica entre o mar e as montanhas geladas da Ilha Rei George. A geografia local e a ciência foram fontes de inspiração para a criação do cenário: o público ficará dentro de dois domos vazados cujas estruturas têm forma de moléculas de gelo – um outro, menor, estará no palco. As coberturas serão feitas por lonas transparentes. O verde, amarelo e o branco dão o tom da presença do país. Tudo feito em estruturas modulares, com o objetivo de simplificar o transporte, a montagem e a desmontagem, além de realizar o menor impacto ambiental possível.

Os painéis de LED possuem especificações para enfrentar baixas temperaturas e não comprometer o evento. O sistema de som também foi montado seguindo os mesmos parâmetros. Por sinal, para evitar problemas de última hora, também foram montadas estruturas dentro da estação recém construída pela empresa chinesa Ceiec. A nova base substituirá o Módulo Antártico Emergencial (MAE) e possui 17 laboratórios, além de ter capacidade para hospedar 64 pessoas. A estação ainda gera 30% de sua energia através de placas solares e uma mini usina eólica.

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo: