Tupperware: Confiança e Inovação

Merecer, sempre e para sempre, a confiança plena de suas Consultoras, e Inovação permanentemente para preservar a mística junto às mulheres que compram seus produtos.

Simples, não? Sim, mas difícil manter em pé. Disciplina e atenção permanente caso contrário…

Earl Silas Tupper era fã dos plásticos, mas incomodava-se com a péssima qualidade. Engenheiro químico, decidiu apostar em matéria-prima superior, em polímeros mais nobres e caros. Fazer, enfim, produtos relevantes e de qualidade superior em plástico flexível, inquebrável, leve e com design.

E assim nasceu em 1942, a Tupperware Plastics Company.

Até aí tinha o produto com serviços relevantes agregados e na medida da melhor das expectativas das mulheres, principalmente. Mas faltava um sistema de venda que garantisse a demonstração da qualidade.

Que o valor não resumia-se exclusivamente a estética. Que tinha tecnologia e conhecimento por trás, devidamente embalados e sustentados por uma consistente narrativa.

E a Venda Direta foi o caminho encontrado.

Corta para hoje, e para a visita recente de Rick Goings, 71 anos, desde 1997, o todo poderoso da Tupperware.

Veio ao Brasil para um evento da empresa no Citibank Hall, em São Paulo, e com a presença de 4 mil consultoras e parceiros.

Nessa oportunidade foi entrevistado por Moacir Drska da Revista Dinheiro. E dentre muitas outras declarações, disse:

“O BRASIL É UM PAÍS IMPREVISÍVEL. SE VOCÊ ESTÁ PROCURANDO ALGO SEGURO JAMAIS VENHA PARA O BRASIL”, Mais que certo!

E, a propósito, hoje o Brasil é o país onde a Tupperware alcança seus melhores resultados.

Vendas bem acima dos R$ 200 milhões/ano. Aproximadamente 10% do total que a empresa fatura em todo o mundo, mais de 100 países.

FRANCISCO MADIA, especial para o MMM.