Pela primeira vez, Réveillon na Paulista terá queima de fogos silenciosa

Prefeitura usará apenas artifícios de efeito visual em respeito à lei aprovada pela Câmara Municipal neste ano, que proíbe fogos na capital

Mais colorida e menos barulhenta em 2018, assim vai ser a festa de réveillon na Avenida Paulista, em São Paulo.

A prefeitura anunciou na última terça-feira (04), que a festa em 2018 será menos ruidosa, atendendo a uma lei do município que proíbe fogos que façam tanto barulho. Embora tenha sido votada e sancionada este ano, a legislação não está valendo. Isso porque decisão liminar do Tribunal de Justiça publicada em junho, às vésperas da Copa do Mundo, anulou os efeitos da lei, atendendo a pedido do Sindicato das Indústrias de Explosivos do Estado de Minas, portanto, a lei ainda não foi regulamentada.

Para a festa, serão usados apenas fogos coloridos, mais silenciosos. “Eles têm o barulho do estampido. Não tem a possibilidade de ser sem o mínimo de barulho possível, mas é bem menos do que aquele que é tradicionalmente usado”, disse o prefeito Bruno Covas (PSDB).

O prefeito Bruno Covas é a favor do Réveillon silencioso, em defesa dos animais que sofrem com o barulho da queima de fogos. Foto: Divulgação

Segundo comerciantes, fogos de artifícios totalmente silenciosos não existem. “Eles necessitam da pólvora de propulsão para lançamento, necessitam da pólvora de abertura da bomba que também faz ruído”, explicou Eduardo Tsugiyama, presidente da Associação Brasileira de Pirotecnia.

O que define a intensidade do barulho de cada tipo de fogos, segundo especialistas, é o tamanho da bomba que vai dentro do tubo lançador. Quanto maior a bomba, maior o barulho.

A notícia de um réveillon menos barulhento pode não ter agradado a todos, mas com certeza será benéfica para os idosos, crianças e pessoas com deficiência, que podem ter mal-estar diante dos barulhos, além dos cães, que se assustam com o estouro dos artefatos.

 

 

 

Quer receber nossa Newsletter? Preencha o formulário abaixo: