O Novo Homem das Cavernas

São Paulo/Nova York em 2 horas, primeira classe, com direito a refeição a bordo, mais visita ao Moma ou Gugenhein – o passageiro escolhe – e duas músicas com Chris Botti no Blue Note, mais serviço de bordo pelo Dean & De Luca, preço, 98 reais…

Não é sonho. É a New Trip. E nem precisa ir até Guarulhos para o embarque. Os aviões partem do terceiro piso do Center Norte ou do Shopping Iguatemi.

Melhor ainda, risco zero. Não existe a menor possibilidade de o avião cair…

Desde o Natal passado a First Airlines já opera no Japão. Todos os voos partem do aeroporto de Ikebukuro…

Nunca ouviu falar… Claro, não existe. São as New Trips.

Para pessoas medrosas, sem dinheiro, cansadas, que só querem sentir os prazeres das viagens e nenhum dos infinitos desconfortos e desprazeres. E odeiam checkins, chekouts, passaportes, filas… E, recusam-se a pagar por malas!

Durante duas horas, sentadas em poltronas de primeira classe, vão de São Paulo à Nova Iorque e voltam, por exemplo.

Com direito a pequenas e reconfortantes turbulências e possantes óculos de realidade virtual.

Brevemente a First Class fará escalas em algumas das principais cidades do mundo.

Ninguém mais poderá alegar não ter nem tempo nem dinheiro para viajar…

Que mundo louco? Louco!

Enquanto isso nos trancamos cada vez mais em nossas casas. De medo, de preguiça, e amarrados pelas facilidades, conquistas e tecnologia. Os novos homens das cavernas chegaram. Homens, mulheres, crianças.

Dia desses emocionou-me na TV Cultura, programa Metrópolis, a curadora dos concertos que acontecem na cidade de São Paulo quase que pedindo pelo amor de Deus para que as pessoas comparecessem.

Concertos fantásticos, por 10,20 e 30 reais. E as salas de concerto, com raríssimas exceções, vazias.

E com todas as novidades a caminho, e o que já encontra-se disponível via streaming de músicas, vídeos, filmes, shows… Não tá fácil sair de casa.

E para a tristeza das salas de concerto em nosso país, quase os principais museus e salas de concerto de todo o mundo oferecem em tempo real suas programações com as melhores orquestras, músicos, maestros do mundo, por uma mensalidade de 10 a 12 dólares/euros. Com direito a acesso a todo o acervo…

Assim, e brevemente, não será surpresa se os ladrões declararem-se em greve sinalizada pela diminuição dos assaltos. Com um número menor de pessoas nas ruas… Ou as pessoas voltam para as ruas ou os ladrões desistem e decidem trabalhar para ganhar a vida, ou resgatam os velhos tempos dos assaltos nas casas.

FRANCISCO MADIA, especial para o MMM.