Masculinidade tóxica é abordada em campanha da Gillette

Intitulado “The Best Men Can Be” (inspirado no clássico slogan “The Best a Man Can Get”), a campanha propõe uma reflexão dos homens para sua mudança de comportamento

Buscando exaltar o que há de melhor nos homens, a Gillette lançou uma campanha muito interessante, que mostra a masculinidade tóxica desse público.

Segundo uma série de pesquisas realizadas pela P&G em parceria com a Ketchum, homens e mulheres nos Estados Unidos acreditam que quatro atributos definem um “grande homem”: honestidade, integridade moral, trabalho duro e respeito ao próximo.

Até a manhã desta terça-feira (15), o vídeo da campanha tinha mais de 271 mil dislikes contra 44 mil likes no YouTube. Os comentários criticam o tom do anúncio e reclamam de detalhes do filme.

Confira abaixo o filme criado pela Grey de Nova York e dirigido por Kim Gehrig, conhecido por comandar o premiado “Viva La Vulva” (eleita a 8ª melhor campanha de 2018):

Como parte da iniciativa, a Gillette prometeu doar US$ 1 milhão por ano nos próximos três anos para organizações sem fins lucrativos dos Estados Unidos que compartilham sua missão de ajudar os homens a serem melhores.

“Ao nos responsabilizarmos mutuamente, eliminando desculpas por mau comportamento e apoiando uma nova geração trabalhando em prol de seu ‘melhor’, podemos ajudar a criar mudanças positivas que serão importantes nos próximos anos”, disse Gary Coombe, presidente global da P&G na área de higiene.

 

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo: