NegócioTecnologiaTendência

Hospital de Clínicas de Campinas fecha parceria com a startup Caren para sistema de triagem online no combate à Covid-19

0

Um dos graves problemas diante de um quadro de pandemia é o colapso do sistema de saúde. Com o alto número de pacientes, faltam leitos, equipamentos e profissionais para atender toda a demanda. Uma melhor gestão do ambiente de emergência dentro de um hospital, realizando uma avaliação mais rápida e eficaz do quadro do paciente, pode ajudar nesse cenário. Pensando nessa questão, a startup Caren, health tech que nasceu em 2018 com o objetivo de oferecer serviços de telemedicina no Brasil, fechou uma parceria com Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para desenvolver um sistema de triagem online que está sendo implementado na emergência do Hospital de Clínicas.

“A ferramenta funciona da seguinte forma: ao chegar na emergência, o paciente responde a um questionário online de triagem. Após o término, ele recebe uma nota de urgência, com a possibilidade de estar ou não com a Covid-19 e espera ser chamado. O gestor médico vai estar na outra ponta da plataforma e receberá as informações do paciente, entendendo melhor seu estado de saúde e podendo assim avaliar a prioridade no atendimento. O sistema otimiza o trabalho dos profissionais porque com a Caren é necessário apenas de uma pessoa para a tomada de decisão e encaminhamento dos pacientes. A identificação de casos suspeitos e prioridades é feita automaticamente pelo sistema e vários pacientes podem responder a triagem simultaneamente, o que gera um enorme ganho de eficiência”, explica Thiago Bonfim, CEO da Caren.

O sistema de triagem online desenvolvido para o HC teve uma grande colaboração do corpo médico do Hospital e do time de tecnologia da Unicamp e foi pensado para que a interação ocorra dentro da área de emergência. É um sistema de triagem que separa pacientes suspeitos de pacientes saudáveis e que gera uma fila por ordem de prioridade, de forma automática.

A Caren já atua junto às Secretarias de Saúde nos municípios de Campos dos Goytacazes, Resende e São João de Meriti, no Rio de Janeiro. Recentemente, a startup lançou uma plataforma de autoavaliação gratuita de Coronavírus que interage direto com o usuário final, sendo a primeira ação B2C (business to consumer) da empresa. Em menos de 1 mês, foram quase 3 milhões de acessos.

Seguindo os parâmetros do Ministério da Saúde, a ferramenta online utiliza um chatbot, programa de inteligência artificial que se comunica através de mensagens de texto, para coletar as informações dos usuários, através de perguntas e respostas. Os dados recolhidos são tratados a partir do que determina o Ministério da Saúde. Ao final do teste, o internauta pode entender melhor o estado de saúde e saber se deve ou não procurar por um atendimento clínico.

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

Mundo Verde aumenta portfólio com gel higienizador antisséptico de mãos

Post anterior

Ikesaki lança série de lives no Instagram na semana do Dia das Mães

Próximo post