Ericsson investirá R$ 1 bilhão em 5G no Brasil

Decisão deve acirrar a competição com a Nokia e com a Huawei

A fabricante sueca de equipamentos de telecomunicações Ericsson planeja investir R$ 1 bilhão para ampliar sua fábrica em São José dos Campos (SP), desenvolvendo uma nova linha de montagem exclusivamente dedicada a produtos de tecnologia 5G que serão fornecidos para toda a América Latina.

O movimento deve acirrar a competição com a Nokia e com a Huawei, que também têm fábricas no Estado de São Paulo e estão na corrida para liderar a implantação da tecnologia 5G no Brasil.

“Já exportamos 40% do que é montado em nossa fábrica do Brasil para os países da América Latina e com o 5G não vai ser diferente. Essa linha de montagem vai servir Brasil e todos os países da América Latina”, disse Eduardo Ricotta, que comanda as operações da Ericsson no Brasil, Argentina, Chile, Peru e Uruguai, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (25).

A companhia planeja investir, em um primeiro momento, cerca de R$ 200 milhões na ampliação de sua fábrica em São José dos Campos, instalando uma nova linha de montagem de equipamentos 5G que deverão operar no terceiro trimestre de 2020. O restante do investimento será realizado entre 2020 e 2025 e inclui contratação e aquisição de máquinas, funcionários e outras despesas.

Previsto para acontecer em 2020, o leilão definirá quem será o provedor da rede nacionalmente. Porém, especialistas acreditam que ele poderá acontecer apenas no ano seguinte. O edital, que está sendo analisado pelo Conselho Diretor da Agência Nacional de telecomunicações (Anatel), deverá ser publicado no primeiro trimestre de 2020.

“Nosso planejamento é que partir do terceiro trimestre de 2020 essa nova linha de montagem esteja funcionando, mas vamos equilibrar essa data de acordo com o leilão de 5G”, afirmou Ricotta.

 

 

Quer receber nossa Newsletter? Preencha o formulário abaixo: