Cultura

Awake produz clipe de “Déjà Vu”, da banda Selvagens à Procura de Lei

0

A produtora Awake é a responsável pelo videoclipe “Déjà Vu”, nova música da banda Selvagens à Procura de Lei. Com direção de Rodrigo Fleury, a obra é inspirada no cotidiano repetitivo das pessoas nas grandes cidades e que traz reflexões sobre a capacidade delas de mudarem seus destinos. A música foi lançada na quinta-feira (5), com um show da banda na Casa Natura Musical.

“‘Déjà Vu’ fala de escolhas, destino e premonição. Retrata a luta mental de um jovem que acorda com sua percepção de tempo e espaço alteradas. A letra traz à tona os questionamentos e os julgamentos que fazemos sobre nossas escolhas durante a vida – que sempre vão existir. Mas, afinal, temos a capacidade de alterar nossos destinos ou já está tudo definido?”, explica Fleury.

O clipe traduz esse conceito na história de Julio, um jovem que se encontra em uma batalha interna, mergulhado em uma rotina previsível e monótona. Um dia, ele acorda e começa a ter visões que despertam questionamentos e dúvidas sobre as decisões e atitudes que teve até aquele momento na vida. O personagem se defronta com a confusão entre passado e presente, tornando impossível distinguir o que realmente está acontecendo. Ao andar pela cidade, ele tem um déjà vu que o faz viajar no tempo, onde encontra a felicidade ingênua de sua infância – mas também se depara com seu alter ego e a necessidade de vencer seus maiores obstáculos.

A Selvagens à Procura de Lei é uma banda formada em 2009 em Fortaleza (CE) e composta pelos guitarristas e vocalistas Rafael Martins e Gabriel Aragão, pelo baixista e vocalista Caio Evangelista e pelo baterista Nicholas Magalhães. Lançou quatro álbuns de estúdio e diversos singles e figuram entre as principais bandas da nova geração do rock no Brasil.

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

Gisele Bündchen se diverte testando batons na nova campanha de Make B., do Boticário

Post anterior

Labi Exames oferece teste gratuito para coronavírus em domicílio a pessoas acima de 80 anos

Próximo post