Abril vai pagar R$ 10 milhões a ex-funcionários

Segundo comunicado da  Abril à imprensa, a editora deve efetuar o pagamento parcial das verbas rescisórias aos ex-funcionários até a próxima segunda (17), no total, serão R$ 10 milhões para quitar até 70% do saldo devedor aos 804 profissionais desligados no mês passado. O pagamento será feito graças aos adiantamentos de receitas publicitárias fechados pela companhia.

Em nota, a empresa informou que “reitera o compromisso com os ex-funcionários, que tiveram suas homologações trabalhistas concluídas em 31/8, data em que foram liberadas as chaves para a retirada do FGTS, bem como para a entrada do pedido de seguro-desemprego”. O restante dos valores devidos será pago conforme definido no plano de recuperação judicial a ser apresentado aos credores.

Apesar do comunicado, está marcada para sexta (14) às 12h uma mobilização com a presença de ex-funcionários de todas as categorias afetadas e seus familiares, com o apoio do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo. A mobilização acontecerá em frente à gráfica da Abril, na Marginal do Tietê, em São Paulo.

No último dia 6 de agosto, a editora anunciou o fim das revistas Arquitetura e Construção, Boa Forma, Casa Claudia, Cosmopolitan, Elle e Minha Casa, e no dia 15 de agosto, entrou com um pedido de recuperação judicial.

 

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo: