A disrupção chegou aos concursos de beleza

Tá vendo, como diz o Fabio Madia, tudo derrete. E agora, a última novidade diz respeito aos Concursos de Beleza. Finalmente o movimento “Me Too” chegou às passarelas.

Assim, e a partir de agora, concurso de miss não terá mais maiô, não merecerá fiu-fius, e em hipótese alguma qualquer dos presentes poderá dizer “gostosa”, as candidatas só desfilarão de traje de gala, as medidas contarão menos pontos, mas, e provavelmente, serão eliminadas da divulgação. As entrevistas com as candidatas permanecem.

Não sei não, começo a desconfiar que na busca do juízo e da compostura estamos perdendo muito da graça da vida. “A propósito, e na medida em que o assunto voltou a pauta, desfez-se uma Fake News” cinquentenária.

Durante todas essas décadas ouvimos dizer que a baiana Martha Rocha perdeu o título de Miss Universo – 2º lugar – por duas polegadas a mais em seus quadris. Explicação essa que se transformou em música de Carnaval e de grande sucesso, “Por duas polegadas a mais, passaram a baiana para trás, por duas polegadas, logo nos quadris, tem dó, tem dó, seu juiz…”.

Hoje tudo esclarecido. A história foi inventada pelo repórter João Martins, da revista Cruzeiro. Quando criou esse “fake”, a primeira pessoa para quem contou foi para a própria Martha Rocha. Que acreditou, e durante todas as milhares de entrevistas e apresentações que deu foi perguntada, respondeu e confirmou.

E assim, a Fake News, converteu-se em verdade.  E tente dizer que essa não foi a razão de sua derrota…

Disrupção, tal como entendo e compreendo, é para frente, para melhor, sedutor, instigante, irresistível e que tira da frente e literalmente devasta o que existe. Concurso de Miss sem um mínimo de tempero e sensualidade é um porre. Por natureza, já é um espetáculo chato, patético e bizarro. Sem pernas de fora, decotes sedutores e que valorizam os seios, e outros gracejos mais, o que é que sobra?

Melhor seria as candidatas cobertas até o pescoço, véu cobrindo o rosto, olhos voltados para o chão, ao som de música barroca, e todas orando de forma constrita, resignada, silenciosa e recorrente… Tendo como patrocinadores fabricantes de colchão, travesseiros, calmantes, chá de erva cidreira, e todos os mecanismos inibidores de barulho de todas as espécies, muito especialmente os provocados e decorrentes do ronco.

Diante dessa nova realidade, milhões de Fui verbalizados com total consistência e absoluta convicção. Tô fora.

Fui!

 

 

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo: