App do Magazine Luiza lança função denúncia de violência contra mulher

Criação do serviço faz parte da estratégia da companhia de oferecer produtos e serviços por meio de um “super app”

O Magazine Luiza lançou um botão para denunciar atitudes violentas e agressões contra mulheres. O botão será um funcionalidade permanente do aplicativo do Magalu, que já conta com mais de 26 milhões de downloads. Por meio do botão de denúncia, qualquer pessoa poderá ligar diretamente para o 180, Central de Atendimento à Mulher, criada em 2005 pelo governo federal e mantida pela Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres. A funcionalidade fará parte do menu de fácil acesso do app. A ação para o Dia Internacional da Mulher foi desenvolvida em parceria com a agência David.

O lançamento do botão de denúncia como ferramenta de combate à violência contra a mulher está diretamente ligado a causas defendidas pela Magalu e a sua estratégia de desenvolvimento de um super app, que reunirá desde o e-commerce até o acesso a serviços privados e de utilidade pública. “Queremos que nosso super app seja uma espécie de portal para a digitalização do brasileiro”, diz Frederico Trajano, CEO do Magalu. “Ele só fará real sentido se contribuir para melhorar a vida das pessoas e ajudar a resolver seus problemas.”

A violência contra a mulher é hoje, reconhecidamente, um dos grandes problemas sociais do país. Um terço dos brasileiros afirma ter presenciado esse tipo de violência nos últimos 12 meses, mas 99% da população dizem desconhecer qual a melhor maneira para denunciar, segundo o Data Senado e o Data Folha. Para ajudar a combater casos de agressão e esclarecer dúvidas sobre direitos foi criado, há mais de uma década, o Ligue 180. Um dos objetivos do botão de denúncia instalado no app do Magalu é contribuir para a disseminação de informações sobre esse serviço público.

O Magazine Luiza tem um histórico de engajamento com o combate à violência contra a mulher. No ano passado, a empresa lançou a campanha #EuMetoAColherSim, que incentivava as denúncias de casos de abuso, tanto pelas vítimas quanto por terceiros. Em junho de 2017, a companhia lançou internamente o Canal da Mulher, serviço por meio do qual os mais de 27 000 funcionários podem relatar episódios de violência.

Desde que foi criado, o Canal da Mulher do Magalu recebeu 189 denúncias. Cerca de 35% dos relatos são feitos por homens, que reportaram episódios de violência sofridos por colaboradoras, pares ou subordinadas. Mais do que simplesmente receber as denúncias de agressão, o Canal dispõe de uma profissional especializada que dá apoio às vítimas e as orienta para que façam uso da estrutura de serviços públicos de proteção às mulheres existentes no país.

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo: