LandmarketingMadiaMM

1111

0

Você está sentado? Sente-se. Tem cinto por perto? Afivele. Você jamais ouviu falar de qualquer coisa parecida ou próxima. Onze de novembro, 1111, ou, 11/11 não queria dizer nada. Até que um dia um grupo de estudantes da Universidade de Nanquim, em 1993, decidiu oficializar a data como Dia do Solteiro, procurando aproximar todos os solteiros de todas as universidades chinesas, tentando estimulá-los a novos relacionamentos, e futuros casamentos. 1 de solteiro, 11 novembro, dois solteiros, dia 11 dois solteiros no mês 11 dois solteiros formando um par.

O clímax desse formato foi em 2011. 11/11/11!!! Devido à loucura de 2011, em 2011 o Alibaba conseguiu registrar a data, evento, convertendo na principal data promocional de seus Market places. Originalmente imaginado para o site tmall, exclusivamente para grandes marcas, o sucesso acabou revelando-se infinitamente maior do que o imaginado, saiu do controle, e, desde então todos correm atrás. Quarta-feira, 11/11/2020. O próximo Dia do Solteiro. Onde todos os recordes deverão ser quebrados.

Está sentado? Permaneça sentado e providencie, mais um cinto. Vamos aos números de diferentes anos e vendas do 1111. Com a palavra, Ming Zeng, presidente do conselho do Alibaba:

“Poucos anos antes da meia-noite da véspera do Dia do Solteiro, 10 de novembro de 2017, eu estava ansioso na sala de comando do Alibaba. Todos os equipamentos em processos contínuos de teste para saber o quanto resistiriam. No ano anterior, 2016, em um único dia o Alibaba vendeu US$ 15 bilhões. Nas telas do Alibaba, comprando, consumidores de 200 países. No mesmo ano, na Black Friday, todo o comércio dos Estados Unidos vendeu US$ 3,5 bi, ou seja, o Alibaba sozinho vendeu 4 vezes mais que todo o varejo americano. Aproxima-se da meia noite. Milhões de dedos de milhões de usuários em todo o mundo estão apontados para o teclado. Começa a contagem regressiva, sobe a música… Em exatos onze segundos US$ 15 milhões de vendas. Dezessete segundos depois, 150 milhões. 97% das compras por celulares. Ao completarem-se os primeiros 3 minutos, US$ 1,5 bi de dólares de vendas. Em apenas 1 hora o Alibaba vendeu mais do que vendera no mesmo Dia do Solteiro de 2014.

No momento mais nervoso daquela noite as plataformas do Alibaba chegaram a processar 325 mil pedidos, e 256 mil pagamentos por segundo. Agora, descreve Ming Zeng, passaram-se 7 minutos e 23 segundos. Confiro os marcadores: 100 milhões de compras. Em apenas sete minutos de 2017, o mesmo volume total de compras do Dia do Solteiro de 5 anos antes, 2012, quando a promoção começava a escalar. Apenas a loja da Nike em um único minuto consegue vender US$ 150 milhões. 12 minutos depois da meia noite o primeiro pacote foi entregue a um cliente em Xangai. Até as quatro da manhã 3 milhões de camarões canadenses e 1,6 milhão de camarões argentinos tinham sido comprados pelos chineses. 13 horas depois da abertura as vendas já tinham superado as do ano anterior e ainda restavam 11 horas pela frente…”.

No final do Dia do Solteiro de 2017, 812 milhões de pacotes foram expedidos para a China e mais de 200 países. Se todos fossem despachados por avião seriam necessários oitenta mil boeings 747 para o transporte. No final do Dia do Solteiro, o Alibaba processou 1,5 bilhão de transações, totalizando uma venda de US$ 25 bilhões.

No ano retrasado, 2018, um crescimento de 20%. Quase US$ 31 bilhões de vendas. Em um único Dia do Solteiro o Alibaba vendeu quase o dobro do que vende o comércio eletrônico do Brasil num ano. E em 2019, surpresa, quase dobrou as vendas: US$ 58,5 bilhões!!! E, depois de uma ressaca provocada pela Covid-19, o recorde voltará a ser quebrado no próximo 11 do 11. Assim e agora você já sabe. Esqueça o Black Friday, esqueça o Natal em termos de vendas. O dia é 1111. Pode desafivelar o cinto.

Recomendação. Milton Assumpção é provavelmente o melhor editor de livros de negócios do país. Na primeira metade desta década comprou os direitos e lançou no Brasil o monumental livro de Jeremy Rifkin, Sociedade de Custo Marginal Zero. Onde o autor detalha tudo o que está acontecendo e assim seguirá em nossas vidas e empresas nos próximos anos e décadas, em decorrência do tsunami tecnológico. E lançou neste ano o livro que eu mais que recomendo para quem quiser ter uma ótima ideia da genialidade de Jack Ma e do seu Alibaba e negócios conexos.

E escrito por um autor mais que credenciado, Ming Zeng, que trabalha ao lado de Jack Ma e escancara a essência do Alibaba. Imperdível!

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

Crianças e Passarinhos

Post anterior

Youse convida influenciadores LGBTQIA+ para ocupar as redes sociais da marca

Próximo post