Monarco, Martinho da Vila, Alcione, Jorge Aragão, Roberta Sá, Mart’nália e Criolo no mesmo palco: grandes nomes da música brasileira se unem para reforçar o papel do festival de abraçar todos as tribos (foto: divulgação)

“Salve o Samba! é a prova de que o Rock in Rio é para todas as tribos”; foi dessa forma que o diretor artístico do Palco Sunset, Zé Ricardo, definiu o show que encerra a primeira noite do Sunset, em 15 de setembro. O encontro reunirá Monarco, Martinho da Vila, Jorge Aragão, Alcione, Roberta Sá, Mart’nália e o rapper Criolo, um artista que flerta com o samba em muitos momentos, para um show inédito.

Vários elementos compõem este espetáculo, que tem roteirização de João Pimentel. Entre eles, está o jongo, uma dança brasileira de origem africana praticada ao som de muito batuque e considerada a avó do samba. Para personificar o jongo, o grupo cultural de dança Jongo da Serrinha foi convidado para dar vida ao espetáculo e contextualizar o público neste universo.

“Este show vem de encontro ao que o Rock in Rio começou em 1985, quando levou para uma multidão grandes shows com estilos muito variados – de Queen à Ivan Lins, Ney Matogrosso e Elba Ramalho, cada um com seu estilo, entre outros nomes da música brasileira e internacional. O samba, ritmo que está no DNA do brasileiro e da música nacional, não poderia ficar de fora do evento”, afirma o diretor.

O espetáculo Salve o Samba! contará a história do samba através do olhar do Rock in Rio. Terá cenografia diferenciada, além de imagens em vídeos e fotos dos ensaios e de artistas que deixaram sua marca registrada na música.

News

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

[contact-form-7 id=”163591″ title=”Formulário fim dos posts”]

Comentário

Comentário

Redação
A Redação é responsável pela curadoria de todo conteúdo veiculado no Portal Inteligemcia.