Você gosta de livros de humor? Gosta de livros que falam sobre relacionamentos? Pois bem, esse é um excelente passatempo sobre esses dois temas.

Do autor Léo Luz, um roteirista de comerciais e programas de TV, poeta e autor de contos românticos, aqui você vai encontrar muita sagacidade para falar dos atuais relacionamentos que os jovens e adultos são submetidos. Léo usa seus próprios exemplos para apresentar o quanto as relações se modificaram com o tempo e, o principal, o quanto ainda temos que aprender sobre o ser humano para que possamos nos relacionar de maneira saudável.

Com prefacio de Luiz Fernando Veríssimo e Hélio de la Peña, você encontrará aqui relatos de um homem que teima em se apaixonar; algo que traz uma série de contos e pequenas histórias mostrando a visão masculina para as atuais dificuldades amorosas.

Relações através de mensagens de texto, ansiedade, nervosismo, regras básicas entre casais e uma visão de alguém bem cômico; isso entre outros assuntos que floreiam o livro. Ao observar alguns tópicos do sumário fica bem claro a identidade desse livro:

  • Ninguém é de ninguém;
  • Até o amor tem limite;
  • Encontrar alguém que caiba dentro dos nossos sonhos;
  • Quem nunca imaginou o seu nome de drag queen?;
  • A bunda precede a fama;
  • A mocinha da mocinhas.

Entre outros temas que chamam bastante atenção.

Por fim, se você quer conhecer a fundo como funciona o cérebro de um homem quando está se relacionando, este é o livro ideal. Sempre lembrando que o teor aqui é bem humorístico, o que pode causar risadas em alguns textos e aquela sensação de graça nenhuma em outros; tudo vai de acordo com a sua identificação com cada passagem que Léo Luz escreveu.

Informações:

Sinopse: Já parou para pensar em como eram os relacionamentos antes da internet? Antes de todo mundo ser ansioso, antes dessa quantidade assombrosa de informação, antes de tudo? Como alguém conseguia ser completamente fracassado na vida amorosa sem poder reclamar de que ela entrou no WhatsApp há cinco minutos e ainda não tem deu bom-dia? Amor, Otário Amor traça um panorama bem-humorado e um pouco pessimista da época em que vivemos- de casais que parecem felizes no Facebook e mal se falam na vida real, de relacionamentos em que a tecnologia é um terceiro elemento e do quanto a vida a dois no mundo 2.0 pode ser engraçada (e trágica). Prefácios de Luiz Fernando Verissimo, Hélio de la Peña e Fred Elboni.

Link para compra

Site oficial do autor

Comentário

Comentário

Formado em publicidade e propaganda, pós-graduado em marketing, integrante do Núcleo de Produção e Conteúdo do MadiaMundoMarketing, viciado em novas tecnologias e tendências no ambiente digital.