ritaa

Há 3 anos e meio morando nos Estados Unidos, esse é o primeiro que eu definitivamente entendi o poder dos Farmer’s Markets por aqui. Olhando assim, para quem passa, parece apenas uma feira livre dessas que a gente tem ─ e, em geral, adora ─ no Brasil. Com bancas coloridas de frutas, legumes e flores; com dia, hora e local marcados pra acontecer toda semana.

Por aqui, devido ao inverno rigoroso, os Farmer’s Market não duram o ano todo. Tem dia para começar, na Primavera, e para acabar, já quase no final do Outono. O que torna ainda mais saborosa e saudosa a experiência.

Em geral a atmosfera é de euforia quando começam esses eventos que anunciam que é hora de guardar os casacos pesados e botar braços e pernas de fora. Mas tem algo mais por trás disso quando falamos dos Farmer’s Markets norte-americanos: marketing e business.

Além do forte apelo por uma alimentação mais saudável e natural, a comunicação dos Farmer’s Markets reforça a importância da valorização e do desenvolvimento dos produtores e da economia locais. O que, diga-se de passagem, tem muito valor por aqui. Diria que é quase um bairrismo que transforma iniciativas como essas em um poderoso business. Algumas cidades costumam celebrar e promover outras atividades para atrais mais público para as feiras, como shows, próximo do local das bancas.

Clicando neste link do United States Departament of Agriculture (USDA), você digita o zipcode (ou CEP) de onde você está nos Estados Unidos e acessa informações sobre os Farmer’s Markets mais próximos de você. Fiz algumas pesquisas e alguns dados estavam desatualizados. Afinal, segundo o USDA, são quase 9 mil registrados, espalhados pelo país. Mas é possível encontrar ali horário de funcionamento, que tipo de pagamento é aceito, que tipo de produto pode ser encontrado, entre outras coisas.

E mesmo no país onde comprar online é sinal de economia e praticidade, com a garantia de pontualidade e bons produtos aterrissando na porta de casa ─ em geral eu compro frutas, folhas e legumes assim ─, em dias de feira o zum-zum-zum de pessoas circulando com sacolas cheirando produtos fresquinhos é grande por aqui.

News

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

[contact-form-7 id=”163591″ title=”Formulário fim dos posts”]

Comentário

Comentário

Rita Durigan
Rita Elisa Durigan é jornalista especializada em comunicação e mora em NY.