App Speed-O-Track está alinhado com a “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, instituído pela ONU, que prevê reduzir acidentes fatais (foto: divulgação)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde/ONU, em todo o mundo, cerca de 1,3 milhão de pessoas morrem vítimas de acidentes a cada ano, enquanto a quantidade de feridos chega a 50 milhões. No panorama mundial, o Brasil ocupa o quinto lugar entre os recordistas em mortes no trânsito, atrás apenas da Índia, China, Estados Unidos e Rússia. Ainda segundo a OMS, um dos maiores fatores de risco para essa realidade é o excesso de velocidade pelos motoristas.

Dentro deste cenário, foi lançado o aplicativo para smartphones Speed-O-Track. Fruto de uma parceria da Arteris, uma das maiores empresas de concessões de rodovias do Brasil, com o Spotify e o Google Maps, o app desenvolvido pela Dentsu Brasil tem como objetivo ajudar o motorista a respeitar os limites de velocidade das ruas e rodovias, de forma bastante inusitada. Em vez de avisos sonoros, a própria música ouvida pelo condutor irá ajudá-lo a adotar um comportamento seguro, que pode salvar vidas.

Ao fazer o login no Spotify, o app acessa todas as playlists da conta conectada e usa os dados do Google Maps para identificar a velocidade máxima permitida no local transitado. Quando o limite é ultrapassado, a música que está tocando no momento acelera e só volta ao ritmo normal quando o veículo estiver dentro da velocidade permitida. Desta forma, o Speed-O-Track une tecnologia, inovação e diversão, por meio de duas das maiores plataformas digitais do planeta, o Google e o Spotify, para oferecer um novo serviço para as pessoas.

A iniciativa está alinhada com a “Década de Ação pela Segurança no Trânsito” (2011-2020), instituída pela ONU, que prevê reduzir em 50% os acidentes fatais nas rodovias brasileiras neste período. O app, disponível gratuitamente para Android e iOS, funcionará apenas para assinantes Premium do Spotify. As 500 primeiras pessoas que fizerem download ganharão um mês grátis de assinatura do Spotify Premium.

“A inovação é um dos pilares da estratégia de segurança viária da nossa empresa, que trabalha para cumprir a meta de 50% de redução dos acidentes nas rodovias que administramos”, afirma a diretora de Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da Arteris, Alessandra Vasconcelos. “Os aplicativos de navegação estão cada vez mais presentes nas vidas das pessoas, o que abre uma enorme oportunidade para o desenvolvimento de funcionalidades que podem tornar o trânsito mais seguro”.

A tecnologia inédita envolve um mashup entre Geolocalização, Reverse Geocoding, Streaming e Processamento de Áudio. Esse cruzamento de dados do API (Application Programming Interface) do Google Maps com a playlist do usuário no Spotfy aproveita um hábito frequente das pessoas – ouvir música enquanto dirigem –, possibilitando, assim, a criação de um alerta diferenciado e melhor percebido pelo condutor.

“O Speed-o-Track chama rapidamente a atenção do motorista e o alerta sobre o excesso de velocidade por meio da própria música em ritmo acelerado, ao contrário de mensagens sérias e pouco interessantes que normalmente são utilizadas quando o assunto é Segurança no Trânsito”, conta Filipe Cuvero, diretor de Criação da Dentsu Brasil.

Pesquisa recente da Arteris identificou que, apesar das intensas campanhas alertando sobre os riscos do excesso de velocidade, quase metade dos motoristas brasileiros admite infringir, mesmo que ocasionalmente, a velocidade máxima permitida nas vias. No Brasil, o trânsito tira mais de 40 mil vidas por ano, o que corresponde a uma taxa superior a 22 óbitos por grupo de 100 mil habitantes, acima da média das Américas (15,9 por 100 mil habitantes), dos países de média e baixa renda (20,1 e 18,3 por 100 mil habitantes, respectivamente) e mais que o dobro dos países de alta renda (8,7 por 100 mil habitantes).

News

 

 

Quer receber nossa newsletter? Preencha o formulário abaixo:

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Comentário

Comentário

Redação
A Redação é responsável pela curadoria de todo conteúdo veiculado no Portal Inteligemcia.