Drauzio Varella: Atividade física é melhor forma para combater estresse

Afirmação foi feita durante seminário realizado por sindicato de TI nesta quinta-feira

 

“O estresse deve ser combatido com a prática constante de atividades físicas”, afirmou Drauzio Varella, nesta quinta-feira (20), durante o 13º Seminário de CIPAs(Comissões Internas de Prevenção a Acidentes), realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd). O encontro reuniu cerca de 300 representantes de mais de 100 empresas do setor de TI.

Em sua palestra, Drauzio relatou que o estresse foi uma importante ferramenta dos humanos para escapar de predadores durante a evolução de nossa espécie, porém a vida contemporânea é mais complexa e no mundo moderno o estresse acaba sendo um problema. “O nível de concorrência atual nunca existiu na história da humanidade. A vida era mais simples. Hoje, com a vida sedentária, a falta de tempo e o estresse junto com o computador, o celular e a necessidade de estar sempre trabalhando, criou-se um mundo de loucos”.

Segundo ele, as principais epidemias existentes no Brasil são a hipertensão, que atinge metade dos brasileiros com mais de 50 anos, e o diabetes, que acomete 12% da população do país. O estresse potencializa essas doenças, que afetam mais as mulheres em decorrência da jornada dupla que exercem. “Os distúrbios são mais frequentes nas mulheres pela exigência do trabalho e da ajuda em casa. Elas precisam trabalhar, cuidar dos filhos, da casa e da beleza. Isso gera um nível de estresse maior do que o dos homens. Por isso, elas sofrem mais com os problemas causados por ele”, explicou.

Para o médico, a prática constante da atividade física é a forma mais eficiente de combater esses problemas. “O exercício físico é antiestressante, tranquilizante e protege contra todos os males do homem moderno: câncer, doenças reumatologias, obesidade e as degenerativas. É fundamental reservar um momento do dia para se movimentar”.

O evento também contou com palestras sobre prevenção e promoção da saúde na empresa, com a Dra. Glene Rodrigues, e assédio moral, com o psicólogo e especialista, Arthur Lobato.

Setor de TI

As CIPAs são importantes parar evitar que os trabalhadores se machuquem durante a realização de suas atividades. No caso dos profissionais de TI, que possuem uma rotina voltada para computadores, programação de códigos, números e solução de problemas, o papel desses grupos assume uma diretriz diferente. A possibilidade de acidentes no dia a dia da categoria é baixa, mas com a pressão por resultados e o ritmo de trabalho acentuado os profissionais desenvolvem doenças como Lesão por Esforço Repetitivo, Tendinite e Distúrbio Osteo-muscular Relacionado ao Trabalho (DORT), além de apresentarem alto nível de estresse.

Em 2011, a profissão de TI foi considerada a mais estressante pelo instituto de pesquisa Swns. Num outro levantamento, realizado pelo Instituto Datafolha a pedido do Sindpd, houve indicação de que as atividades do setor são cansativas. O estudo mostra que descansar é o hábito mais comum de 93% dos trabalhadores do setor nas horas vagas, sejam eles da capital ou interior e independente do nível de escolaridade.

 

Contatos Assessoria de Imprensa Sindpd:

Mariana Francischini

mariana.imprensa@sindpd.org.br

Tel.: (11)7896-3144